Como Escrever uma Carta de Demissão – Passo a Passo

Como fazer uma carta de demissão? Você sabe? Ao fazer este tipo de correspondência é necessário se atentar aos detalhes e forma de escrita, bem como vocabulário e contextualização do que se vai dizer.


Muitas pessoas ao fazerem uma carta de demissão querem desabafar ao máximo sua vida, trajetória na empresa, sendo até inconveniente e criticando superiores e colegas de trabalho.

Saiba que o objetivo da carta de demissão não é este e acompanhe-nos neste artigo para compreender maiores informações sobre este tipo de carta.

O que é carta de demissão

A carta de demissão é o aparato no qual o empregado comunica à empresa que trabalha o desejo de desligar-se da mesma, por qualquer motivo que lhe aprouver.

Fazer uma carta de demissão é uma maneira formal de comunicação e um ato de ética, pois você está dando uma satisfação para a empresa que lhe acolheu na sua jornada, embora você tenha optado no momento por não fazer mais parte dela.

Muito possivelmente a essa altura, seu superior já pode sim ter sido informado por você do desligamento no qual você optou, contudo esta é uma comunicação meramente informal.

Formalizado, somente com a carta escrita a próprio punho. Não deverá ser digitada, pois a letra identifica que realmente foi escrita pelo empregado, caso o mesmo venha a alegar futuramente que não a escreveu.

É muito bom quando acontece uma ruptura desta natureza, sem maiores transtornos ou ressentimentos, e como você é o autor da decisão é muito honroso esta boa relação.

O discurso da carta deve ser objetivo, formal, com duas vias, uma para o profissional e outra para o empregador. Às vezes quando envolve rescisão com a presença de um sindicato as vias serão em número de três.

Veja também: Como consultar o seguro desemprego

Fazendo uma carta de demissão

Você sabe fazer uma carta de demissão? Caso não saiba, mãos à obra agora mesmo.

Objetividade

Nem lamentações, nem reclamações nem extrapolações. Rimou!

Seja objetivo no motivo da sua saída. Comunique seu desligamento sem rodeios.

Por exemplo, caso um familiar esteja doente, você não precisa relatar o histórico da doença.

Relate apenas o tipo de doença, grau de parentesco e motivo pelo qual seu desligamento tem a ver com a doença familiar: cuidar do parente, o seu lado emocional te impede de ir trabalhar nesta situação, e assim por diante, em qualquer motivo, seja ele pessoal ou profissional.

Se quer deixar alguma mensagem para a empresa como gratidão, ou para ressaltar a acolhida e aprendizado, faça-o muito brevemente em 3 ou 4 linhas, no máximo.

Mantenha o respeito e uma boa educação ao escrever o texto da carta.

Tom coloquial a formal

Atente-se a não escrever com gírias ou com abreviações, como você deve costumar fazer nas redes sociais.

O tom de linguagem deve ser formal, atentando-se à clareza das informações. Caso prefira, dê para algum amigo ler e ver o que acha, se está dentro do contexto e se ele entendeu o que está escrito.

Não precisa explicar detalhadamente e dar tanta satisfação na sua carta de demissão.

Aonde entrego minha carta demissional?

Você já sabe como fazer uma carta de demissão, já a escreveu, agora é necessário entregá-la ao departamento pessoal ou de Recursos Humanos da sua empresa, o qual se encarregará de fazer os procedimentos de desligamento.

Lembre-se que quando um empregado pede demissão, muitas vezes pode sim voltar à empresa em um outro momento, então como não sabemos do futuro, preze por uma boa relação neste momento de pedido de saída da empresa.

Já tinha feito alguma carta de demissão? O que achou deste artigo? Conte aqui nos comentários. Queremos este feedback. Uma boa leitura e até o próximo artigo com mais dicas para você!