Como Transferir um Veículo para um Novo Proprietário

Transferir um veículo é um pouco mais complicado do parece. Isso porque existem muitas coisas com as quais o primeiro dono precisa se preocupar, além de também ter certos processos que ficam na responsabilidade do novo proprietário, como exemplo, confirmação de recebimento, comprovantes e outras documentações. Se você está vivendo esta situação neste momento ou acredita que vá passar por ela em breve, não perca este artigo com informações sobre como proceder.


A burocracia que existe para transferir um veículo não é brincadeira. Porém, se você souber exatamente o que precisa fazer diante do Departamento Estadual de Trânsito – DETRAN, tudo pode acabar saindo mais rápido do que você imagina, basta seguir os passos corretamente sobre toda a documentação que envolve a transferência de um veículo que você não terá muitos problemas.

Vai comprar um veículo usado e está seguro do que está fazendo, com relação à escolha do veículo e também sobre a transação com o proprietário? Então vamos ver, com calma, um passo a passo, de tudo que você precisa para não ter dor de cabeça futura sobre tudo que diz respeito a transferência de veículo.

O ideal é que você e o proprietário possam resolver toda a documentação de maneira conjunta e breve, para que nenhum dos dois sofra nenhum prejuízo ou sinta-se perdendo muito tempo. Lembrando que todo esse processo, por mais que seja longo e um tanto demorado, é para a segurança de ambos.

Como transferir um veículo

Antes de tudo é preciso verificar se os documentos estão todos em dia, ou seja, os documentos DPVAT, IPVA, multas e demais documentos do veículo pagos para que a transferência seja feita.

1. Reconhecendo firma no cartório

Para transferir o veículo, é necessário que o antigo proprietário tenha o Certificado de Registro de Veículo, o CRV. Com esse documento em mãos o proprietário do e o comprador do veículo precisam reconhecer firma no cartório da cidade.

O novo proprietário terá o prazo de 30 dias após assinado o CRV para completar a transferência do veículo. Caso não cumpra este prazo será aplicado uma multa de classificação grave.

2. Comunicar a venda do veículo

Depois de preencher o CRV  no cartório o antigo proprietário deve comunicar a venda do veículo. Assim se protege de multas e débitos adquiridos pelo novo proprietário. Isso é possível fazer pelo próprio site Detran ou indo até o Detran de sua cidade.

3. Levar os documentos necessários ao Detran

Após o assinatura do CRV o novo proprietário do veículo deve ir até o Detran com os seguintes documentos em mãos:

  • Documento de identificação (RG);
  • Carteira de motorista (CNH);
  • CPF;
  • CRV (Certificado de Registro do Veículo) assinado pelo vendedor e com firma reconhecida em cartório;
  • Comprovante de residência;
  • Laudo de vistoria feito pelo Detran do estado ou empresa credenciada;
  • Comprovante de pagamento das taxas referentes à transferência;

Lembrando que é preciso ter os documentos originais e cópias simples.

Custo da transferência do veículo

Os custos variam muito de estado para estado as taxas podem variar de R$ 140,00 a R$ 250,00. O recomendado é que consulte o Detran de seu estado para saber os valores.

Ao transferir um veículo você garante que tudo seja feito com segurança tanto para quem passa, como para quem recebe o automóvel.

Se você ainda tiver alguma dúvida com relação ao processo de transferência de veículo, acesse o site do Detran do estado onde o veículo está registrado, por exemplo, no estado de São Paulo, a página eletrônica é www.detran.sp.gov.br. Se o seu estado for outro, basta trocar a sigla para acessar ao site do seu estado.